Indicação do blog

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

7 passos para planejar bem uma reforma

1. Defina limite de investimento financeiro e até onde isso te permite ir:

É importante colocar um limite financeiro para saber o que será possível ou não reformar, com frequência vemos reformas que começam sem planejamento e levam o proprietário a dívidas que não planejava ou, em alguns casos, a economizar em mão de obra na tentativa de fazer tudo o que gostaria.

2.    Defina quais as modificações e reparos você considera de mais importância:

Essa fase é importante para que os pontos de reforma sejam compatibilizados com o valor que você pretende investir. Se o dinheiro não da para executar todas as modificações necessárias você poderá se planejar para que a reforma aconteça em duas etapas e de forma coerente.

3.    Tenha um projeto definido e preveja os problemas:

O projeto vai estipular tudo em uma obra, valor de mão de obra, valor gasto em materiais, o que precisa ser trocado e aquilo que pode ser mantido. É nessa fase que alguns futuros problemas precisam ser previstos antes que a reforma comece, como reparos de infiltração, mudança de pontos elétricos, e pequenos consertos necessários.

4.    Monte um cronograma de obra junto com seu arquiteto:

De acordo com as prioridades, valor e projeto definido você pode obter um cronograma de obra. Neste cronograma serão definidos prazos de serviços, necessidade de produtos em determinadas datas (como piso, luminárias etc) e valor gasto a cada etapa. Esse planejamento te dará mais segurança e controle da sua obra.

5.    Avise aos vizinhos, principalmente em caso de apartamento:




O direito de reformar sua casa ou apartamento, desde que em horário comercial, é garantido a você, mas avisar seus vizinhos sobre a sua obra e prazo estipulado para término poderá prepara-lo melhor para conviver com barulho e pó. Essa atitude poderá evitar um futuro problema.

6.    Opte por fazer toda a parte de quebra antes de dar acabamento em qualquer ambiente:



Dessa forma todo impacto será causado de uma vez, e caso alguma parede sofra algum problema com o quebra- quebra, ela poderá ser reparada junto com todo o acabamento já planejado.
  
7.    Considere uma verba extra para imprevistos:

Infelizmente, alguns itens da obra às vezes podem nos pegar de surpresa. Uma fiação que precisa de reparos, um encanamento muito velho, estruturas internas que não eram possíveis de ser analisadas antes de quebrar as paredes. Por isso aconselho a sempre manter uma margem de verba extra quando começar um reforma, você pode pensar em manter 10% do valor que será gasto para esse tipo de imprevisto.



Reformar nunca é fácil, mas com planejamento e ajuda de bons profissionais o resultado pode ser surpreendente e mudar, e muito, a vivência da família. Como dizem por aí: para ficar bonito, antes tem que ficar feio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário